postheadericon Agrária

Introdução:

A convite da Casa OLEC viajei para Curitiba no dia 27 de novembro de 2016. Como devem estar imaginando, este artigo era para ter ido ao ar bem antes, mas veio final de período na faculdade, festas de final de ano, acabei adiando a edição e revisão.

Agrária cultiva diferentes cereais, faz a malteação de cevada, além de produzir rações.

Agrária cultiva diferentes cereais, faz a malteação de cevada, além de produzir rações.

Nos reunimos em Curitiba no dia 26, onde pegamos um ônibus até Guarapuava. No dia seguinte seguimos de Guarapuava para colônia de Vitória, onde fica a Agrária. Depois de um longo dia conhecendo as instalações, visitamos a DonauBier, próxima a Agrária, para uma confraternização. Irei concentrar este artigo nas instalações da Agrária.

Museu:

Símbolo dos Suábios.

Símbolo dos Suábios.

Durante a segunda guerra mundial um povo chamado Suábios do Danúbio fugiram de suas terras (Antiga Iugoslávia), para conseguir refúgios na Alemanha e Áustria. Onde sobreviveram até 1951, quando com a ajuda da Suíça receberam incentivos para migrarem para o Brasil. De Junho de 1951 a fevereiro de 1952, 2446 Suábios chegaram a região de Entre-Rios, no Paraná, nascendo a Fundação Cooperativa Agrária.
Estas famílias viveram de trabalhos comunitários, construindo as comunidades. O trabalho comunitário permitiu que as famílias sobrevivessem até a distribuição das terras. Em 1953 ocorreu a distribuição das terras, onde cada família recebeu uma casa e terra fértil, e com o auxílio da Cooperativa pode produzir cereais em seu solo.
Hoje cada Cooperado pode produzir o que desejar em suas terras, os cereais são vendidos para Agrária que realiza trabalhos de processamento (transformar a cevada em malte, por exemplo), e vende o produto final, permitindo que todos obtenham um melhor lucro com seus produtos.

Museu da Agrária. Na foto a reprodução de como seria uma casa na época da colonização.

Museu da Agrária. Na foto a reprodução de como seria uma casa na época da colonização.

A história que conto aqui é contata com mais detalhes, com imagens, vídeos, objetos e tudo que um historiador deseja no museu dos Suábios dentro das instalações da Agrária.
É possível realizar um tour virtual pelo link: http://www.suabios.com.br/tour/

Prensa para separar os favos de mel, do mel. Café da manhã das crianças normalmente era um pão com mel, ou com frutas.

Prensa para separar os favos de mel, do mel. Café da manhã das crianças normalmente era um pão com mel, ou com frutas.

Campo:

Os campos de cultivo de cevada da Agrária podem ser separados em 3 grupos distintos. O campo do cooperado, para produção de cevada que normalmente é transformada em malte e vendido para nós cervejeiros. O campo do cooperado, para produção de sementes, que são remanejadas internamente, permitindo que outros cooperados cultivem aquele cereal. E um campo de pesquisa, onde são testadas diferentes espécies de cereais, entre cevadas, aveias, trigo, soja e outros cereais. No campo de pesquisa também é estudado a melhor forma de cultivar o solo, de modo a sempre ter um solo fértil para o próximo cultivo. É estudado o uso de diferentes agrotóxicos, ou a produção do cereal orgânico.

Campo experimental de cevada. Diferentes variedades de cevada são cultivadas, para testes diversos.

Campo experimental de cevada. Diferentes variedades de cevada são cultivadas, para testes diversos.

No campo fomos recebidos pelo Noemir Antoniazzi, que com um incrível brilho no olho e alegria no que faz nos explicou detalhes do cultivo dos cereais, as diferentes variedades e informações que deixam qualquer cervejeiro feliz em conhecer o processo no seu início. Um fato que me surpreendeu bastante, é que a pesquisa iniciada hoje, irá render produtos no mercado entre 5 a 15 anos após o início da pesquisa, ou seja, se hoje inicia-se um estudo para produzir maltes com maior poder diastático, este malte chegará na indústria somente dentro de 5 a 15 anos.

Maltearia:

A Agrária conta atualmente com 3 maltearias, sendo uma semi-manual e duas altamente automatizadas. Visitamos uma das automatizadas.

Maltearia da Agrária.

Maltearia da Agrária.

O processo de malteação consiste em iniciar o processo de germinação da cevada, controlando a luminosidade, umidade e temperatura. De tempos em tempos os grãos são revolvidos, de forma a manter uniforme a umidade e temperatura.
Ao final do processo, os grãos passam por um forno, onde o processo de germinação é interrompido. Com isto, dentro do grão teremos as enzimas necessárias para realizar a amilase (quebra do amido em açúcar fermentável).
Malte bem modificado, significa que um alto percentual dos grãos foi convertido em malte, ou seja, não existe (ou existe em pequeno percentual) cevada não maltada misturada a cevada maltada. Graças a automatismos no controle das variáveis da malteação é possível obter um alto índice de modificação, e após a malteação, os grãos passam por outros processos que permitem separar o pouco cereal que não foi malteado, chegando para nós clientes o malte com um altíssimo índice de modificação.

Vista do alto da torre de malteação da Agrária.

Vista do alto da torre de malteação da Agrária.

Uma vez malteado, os grãos das 3 maltearias são blendados, de forma a atender os requisitos do mercado, e obter um melhor controle de qualidade.

Laboratórios:

A Agrária conta com um moderno laboratório para as mais diversas análises, desde a cevada (e outros grãos), passando pelo malte, até a cerveja pronta.
Para cervejarias clientes, a Agrária realiza o serviço de análise da cerveja.
Dentre os diversos testes que são feitos, alguns me chamaram a atenção. O teste de micotoxinas na cevada, permite, juntamente com o campo experimental, dimensionar a quantidade ideal de agrotóxicos que precisam ser usados. Outro teste bastante interessante é o de modificação do malte, e dados técnicos do malte, inclusive, estes dados são fornecidos até para nós caseiros, basta pedir a agrária a ficha técnica do malte (a Agrária precisa apenas do código do lote que deseja a ficha).

Cervejaria Experimental:

Fantástico equipamento Kaspar Schulz, utilizado na cervejaria experimental da Agrária.

Fantástico equipamento Kaspar Schulz, utilizado na cervejaria experimental da Agrária.

Considerado por muitos o melhor fabricante de equipamentos cervejeiros do mundo, a Kaspar Schulz é uma fábrica de equipamentos com séculos de tradição, localizada na cidade de Bamberg, na Alemanha. A cervejaria experimental da Agrária é uma das poucas cervejarias brasileiras que conta com equipamentos da Kaspar Schulz, com uma cozinha de 250L, e 5 tanques de fundo cônico também de 250L.

Uma das vantagens do equipamento é a forma como as válvulas e demais comandos foram planejados para serem de fácil acesso.

Uma das vantagens do equipamento é a forma como as válvulas e demais comandos foram planejados para serem de fácil acesso.

O objetivo da cozinha experimental é fornecer para clientes um serviço de elaboração e aprimoramento de novas receitas. Tivemos a oportunidade de experimentar uma Stout e duas Sours. Apesar de não gostar do estilo Sour, experimentei uma Sour com cerejas bastante interessante, a fruta conseguiu equilibrar bastante a acidez dos lactobacilos, ficando uma cerveja extremamente leve e refrescante.

Tanque de fermentação utilizado pela cervejaria experimental da Agrária.

Tanque de fermentação utilizado pela cervejaria experimental da Agrária.

Donau Bier:

Na Donau Bier tivemos o prazer de experimentar a Pilsen, Red Lager e Dunkel. Todas as 3 muito bem executadas e fáceis de beber.

Na Donau Bier tivemos o prazer de experimentar a Pilsen, Red Lager e Dunkel. Todas as 3 muito bem executadas e fáceis de beber.

Ao final da visita, todos os visitantes se reuniram na Donau Bier para uma confraternização. Tivemos o prazer de experimentar a Pilsen, Red Lager e Dunkel. Todas as 3 muito bem executadas e fáceis de beber, inclusive a Dunkel arrisco dizer estar entre as melhores que bebi em 2016.

Agradecimentos:

Gostaria de deixar registrado meu muito obrigado a Casa OLEC pelo convite. E a Agrária pela ótima recepção e informações passadas pela visita, sem dúvida foi um dia intenso de aprendizado.

Na voto os visitantes e alguns dos guias da Agrária, durante a confraternização na Donau Bier.

Na voto os visitantes e alguns dos guias da Agrária, durante a confraternização na Donau Bier.

About Victor Hugo
Nasci e moro em Belo Horizonte. Sou Técnico em Mecatrônica pelo CEFET-MG, e estudante de Engenharia Eletrônica e de Telecomunicações pela PUC-MG. Profissionalmente atuo no mercado de Automação Industrial bem antes de conhecer cerveja, uma paixão que deu origem a este blog e a outras ferramentas que utilizo em minhas produções. Desde 2012, por hobby, produzo cerveja, sendo este blog criado em 2013 para me auxiliar a organizar as idéias e passar para frente o que venho aprendendo.

Leave a Reply